22 de outubro de 2007

Está alguém à escuta?

A minha primeira reacção às recentes declarações de Pinto Monteiro foi de espanto, isto porque o tinha em boa conta. De facto, as outras intervenções dele têm sido sensatas, equilibradas. As outras.

Após este espanto inicial, reconheci que talvez o que parece senilidade e paranóia seja apenas experiência. Afinal de contas, isso explicaria porque é que quando reclamamos junto de um operador de telemóveis por ter ruídos e interferências no nosso telefone eles inevitavelmente "actualizam o software" e nos devolvem o aparelho, rigorosamente na mesma. Pois agora torna-se evidente. O problema é das escutas, não dos aparelhos.

Também o ruído que oiço, que julgava ser proveniente do motor do carro, deverá ser fruto de uma escuta. Agora já sei; em vez de levar o carro à Renault, vou levá-lo à Polícia Judiciária.

Fiquei também a pensar se os ruídos no estômago que volta e meia oiço poderão ser resultado de uma maçã que tenha comido, na qual estivesse colocado um microfone. Neste último caso, no entanto, não me vou preocupar excessivamente. Ruídos mais recentes levam-me a crer que esta escuta estará de saída.

1 comentário:

Gonçalinho disse...

Enquanto não puserem escutas dentro da minha cabeça... 8|