24 de novembro de 2008

As tangas do Ricardo (61)

Ontem ao passarmos de carro pela 2a Circular, diz o Ricardo: "Pai, vai mais depressa! Muito, muito depressa!"
Diz a mãe: "Não pode ser, que se não temos um acidente. Depois os outros carros param, e o pai não consegue parar a tempo, e batemos."
E o Ricardo, numa lógica algo difícil de contrariar:
"Eu falei com os carros - eles falam uma língua, que é a língua da buzina - e eles disseram que se andaram todos, todos muito depressa, e nunca pararem, então nunca batem e não há acidentes."

Corolário 1: Pode estar aqui a solução para a sinistralidade rodoviária. Já dizia o meu professor de Gestão de Operações, que o problema das filas é que vai cada um à sua velocidade.

Corolário 2: Da próxima vez que o carro de trás lhe buzinar, no trânsito, não se zangue... Ele está apenas a querer falar consigo/com o seu carro...

2 comentários:

HerrPedro disse...

já alguma vez mediram o QI ao miudo?

acho que vão ter aí um problema

AnArtesanato disse...

Em relação ao corolário 2: Por isso eu buzino sempre que me buzinam, para manter o diálogo entre os carros!