2 de outubro de 2006

Sampaio, essa nódoa que não desaparece


Dizia Jorge Sampaio, no programa Quadratura do Círculo em que participou, que se antes achava que devia haver incompatibilidades no exercício da função de deputado, hoje achava que mais valia não ter essas incompatibilidades, e haver declarações de interesses que fossem do conhecimento público.
Começamos por constatar que o político que foi PR durante 10 anos aparece ao fim de 10 meses a dizer que, se fosse hoje, ...
Segundo ouvi dizer (desmintam-me se estou mal informado), Jorge Sampaio manteve-se, durante esses 10 anos, como associado de uma das maiores firmas de advocacia do país. Alguém vê aí uma incompatibilidade?

2 comentários:

jose disse...

"É por demais óbvio que esta sociedade é beneficiada no mercado pelo facto de dizer publicamente – por via da sua própria denominação – que é a sociedade do Presidente Sampaio e do Ministro Caldas, sabendo toda a gente que, embora o não nomeie, é também a sociedade do ex-ministro da Justiça Vera Jardim e do actual Ministro da Justiça António Costa. "
in http://www.portugal-expresso.com/default.asp?id=349

Gonçalinho disse...

Heresia! Ou será?...