13 de setembro de 2007

Bando de bandalhos

Relativamente à murraça que Scolari deu a um jogador Sérvio, os jogadores convocados emitiram um comunicado a divulgar o seu apoio incondicional ao Mister, "um hino à liderança, ao respeito e ao humanismo". Estão unidos. O que os une é a falta de profissionalismo e de fair play.

"Mas, e a emoção do futebol? E a pressão? E a emoção?" dizem-me vocês.

Caguei. São jogadores e treinadores profissionais, que ganham mais num ano do que eu ganharei a vida toda. Sucede que eu não dou murros a concorrentes, a clientes, a colegas, a patrões. Se Scolari entrasse na CGD, ou na TMN, e levasse um murro de um empregado mal pago por causa de um qualquer mal entendido, o homem era despedido ou não? O que é que dá a Scolari mais direitos? Não percebo.



Entretanto, um breve comunicado emitido por Sá Pinto, João Pinto, Fernando Couto e ainda Eric Cantona, diz simplesmente:

"Scolari, a dar murros, pareces uma menina!"

2 comentários:

jts disse...

O Paulinho Santos não assinou também esse comunicado?
Como se pode exigir mais pontaria aos jogadores se o seleccionador nem a dar um murro consegue acertar??

Aves Raras disse...

Vê lá é se publicas os filmes da selecção de Rugby no teu Nevskypr...